Autoconhecimento: o primeiro passo para a mudança

12/12/2018 by 0
Autoconhecimento-beempsicologia-psicologia-umuarama-paraná-psicoterapia.jpg

Muito se fala sobre a importância do autoconhecimento em nossas vidas, mas de maneira geral, as pessoas ainda conhecem pouco sobre si mesmas ou não identificam o impacto direto que esta consciência pode ter sobre seu cotidiano.

Em linhas gerais, o autoconhecimento pode ser definido como a capacidade de ouvirmos a nós mesmos, a percepção sobre a imagem que temos de nós e também da imagem que transmitimos aos outros. É ter consciência de nossos sinceros sentimentos, emoções, pensamentos e ações.

Por que se conhecer é tão importante?

O autoconhecimento traz consigo a mobilização para a mudança, tendo em vista que nos deixa mais fortalecidos emocionalmente para modificar comportamentos que não estão gerando bons resultados. O desenvolvimento do autoconhecimento nos torna mais protagonistas de nossa história, mais responsáveis e conscientes de nossas escolhas, permitindo que vivamos em sintonia com nossos valores e propósitos. O foco deixa de ser o que os outros pensam ou esperam, para o que somos em essência, encontrando desta forma, nosso verdadeiro caminho.

Alguns benefícios podem ser evidenciados durante o desenvolvimento do autoconhecimento:

– Capacidade de realizar escolhas com maior facilidade e direcionadas as nossas necessidades reais;

– Aumento da segurança para tomada de decisões;

– Valorização das características que nos destacam e nos tornam pessoas únicas e

– Reconhecimento dos pontos que necessitam desenvolvimento.

Como aprimorar meu autoconhecimento?

Conhecer a sim mesmo não é tarefa fácil! Ter consciência de que é um processo que exige coragem para acessar sentimentos e emoções menos nobres (como raiva e inveja, por exemplo), ao mesmo tempo ser humilde em saber que haverá momentos de avanço e retrocesso são alguns pontos iniciais que devem ser levados em consideração.

Olhar para nossa história requer que entremos em contato com nossas dores, frustrações, insatisfações, dissabores e desamores.

Algumas dicas para quem quer iniciar essa jornada:

– Perceber o que você faz, por que faz e de que maneira se comporta no dia a dia;

– Ter consciência de seus sonhos e propósitos de vida;

– Entrar em contato com a sua história de vida, bem como a de seus familiares e antepassados;

– Prestar atenção em o que te desperta sentimentos como: vaidade, inveja e raiva;

– Ter firmeza, determinação e disciplina para seguir com as mudanças que esse processo vai conduzir.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


"Durante minha trajetória profissional pude sensibilizar e impactar positivamente a vida de algumas pessoas e também a cultura das organizações que estive inserida."

Adriana Rodrigues Fernandes Vaz
Psicóloga CRP 08/09910

Desenvolvido por: CaldoCriativo.com.br - marketingmais.com.br